Publicidade

Identificando se uma string tem ecoding UTF-8

14/11/2011 » PHP » Iniciante

Boa noite galera gente boa!

Quem nunca teve problemas com encoding de strings não é verdade? Pois é, os culpados por isso somos nós mesmos que nunca vamos adotar um padrão universal de "em qual ecoding programar" (eu só faço em utf-8) e já que carrego com vocês essa culpa no peito vou tentnar amenizar esse grande problema que sempre nos ferra quando vamos entregar um projeto.

Mas Rogério... como assim só quando vamos entregar o projeto? Não é só fazer certo local antes de subir? - Não! Não é "só fazer certo local".

Se você pensou nisso aqui vai uma boa explicação:

Nós programamos em qualquer IDE, Sistema Operacional e Idioma da nossa preferência certo? Blz! Quando vamos subir nosso projeto para produção pode ser que o servidor contratado para hospedar tenha as configurações completamente diferentes daquelas que você julgou serem as melhores. Acontence muito com encodings de texto, aí seu projeto em vez aparecer na tela: "Amanhã é o grande dia!" vai aparecer "Amanhã é o grande dia!" ou coisa pior, e como resolver isso? Ah, é simples, vamos saber se essa string é utf8.

Chega de lenga lenga, já enchi linguiça demais.

A função que identifica uma string utf-8 é essa, sussa demais de entender!

Tá bom... e agora como eu uso essa jóça aí? - Agora é que vem a hora de você usar seus 10% ativos da sua massa cinzenta! (10% com muita sorte e pouco alcool)

Então... se seu projeto já usa charset UTF-8 você deverá usar a função para saber se a string não é utf-8, e se não for, é só encodar, veja como seria na prática:

Essa forma acima é correta, mas para fazer otimizando seu código tente assim:

É isso aí, façam muitos testes e qualquer dúvida procurem algo no google, ou esperem eu postar algo mais interessante, e por hoje é só pe-pe-pessoal.

 

Publicado por:

Rogério Mantoanelli @rmantoanelli
166 artigo(s) publicado(s)
Fundador do site "RogérioMaster", programador web desde 2002, especialista em PHP, jQuery. Comecei a programar server-side no ASP 3.0 e depois migrei para PHP onde estou até hoje. Já me aventurei em Action Script mas o mercado se afunilou muito e me dediquei ao PHP e jQuery.

Avalie esse post:

Comentários:

© Copyright 2018. Todos direitos reservados.